quinta-feira, 19 de julho de 2007

Adoro...


Adoro-te quando sorris, embora me apeteça chorar
Adoro-te quando choras, embora me apeteça morrer
Adoro-te quando me dás carinho, embora não o mereça
Adoro-te quando dizes sim e eu quero dizer não
Adoro-te sempre que dizes, tudo bem? Que se passa?
Adoro Adorar-te porque assim sou mais feliz
Adoro-te sempre que me tratas mal, pois é para o meu bem
Adoro o teu feitiozinho que é puro e verdadeiro
Adoro a tua frontalidade linda e sincera
Adoro-te quando estás comigo e acima de tudo quando estás longe
Adoro sempre que me confortas nos momentos mais difíceis
Adoro-te porque simplesmente gostas de mim pelo que sou
Adoro-te quando me fazes chorar porque eu aprendo sempre algo de novo
Adoro-te para além de tudo o que sou ou tudo aquilo que faço
Adoro-te porque estás sempre comigo
Adoro isso porque me sinto de novo com força para mudar de vida
Adoro-te porque a cada minuto que passo contigo é uma experiência nova
Adoro tudo aquilo que assimilo com as nossas conversas
Adoro os nossos "atrofios", pois tiro sempre algum partido de tudo o que dizes
Pura e simplesmente ADORO-TE e nada mais...

Sem comentários:

Enviar um comentário